POSSE DE DOM EDUARDO VIEIRA DOS SANTOS

 

A Arquidiocese de São Paulo tem mais um bispo auxiliar. Dom Eduardo Vieira dos Santos foi ordenado na manhã deste sábado, 7, na Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Assunção e São Paulo, que estava lotada para a celebração

Os ordenantes foram o Cardeal Odilo Pedro Scherer, o arcebispo de São Paulo; Dom Tomé Ferreira da Silva, bispo diocesano de São José do Rio Preto; e Dom Edmar Peron, bispo auxiliar da Arquidiocese. Concelebraram 16 bispos, entre eles o arcebispo emérito de São Paulo Cardeal Cláudio Hummes, os bispos auxiliares da Arquidiocese e inúmeros sacerdotes.

Os fiéis acompanham atentamente o rito de ordenação episcopal, marcado pelo momento no qual o eleito se prostra diante do altar enquanto toda a assembleia invoca a intercessão dos santos, a imposição das mãos, gesto central da ordenação, a Oração Consecratória proferida pelo ordenante principal, enquanto o livro dos Evangelhos é colocado sobre a cabeça do eleito, a unção da cabeça do novo bispo com o óleo do Crisma e a entrega das insígnias episcopais – anel, mitra e báculo.

Alegria para a Igreja

Na homilia, Dom Odilo ressaltou que a ordenação de um novo bispo é um ato importante na vida da Igreja. “Consideremos atentamente o ministério que vai ser confiado na Igreja a este nosso irmão”.

Especialmente ao clero de São Paulo, o Cardeal sublinhou que era um dia de alegria, “pois um irmão de vocês foi chamado para o ministério episcopal, estímulo para os sacerdotes todos desta Arquidiocese”.

O Cardeal Scherer também recordou que, como recorda a Carta aos Hebreus, o sumo-sacerdote é “tirado dentre os homens e colocado a serviço deles nas coisas de Deus”.

“O episcopado é um serviço e não uma honra; o bispo deve distinguir-se mais pelo serviço prestado que pelas honrarias recebidas do Senhor”, salientou o Purpurado.

‘Rezem por mim’

Em seu primeiro pronunciamento como bispo, Dom Eduardo agradeceu a Deus pela sua vida e vocação sacerdotal e agora episcopal. Emocionado, agradeceu ao seu pai, Augusto Vieira, falecido há 4 anos, e sua mãe Maria Alves, que faleceu há apenas três meses. “Agradeço por terem me dado a vida, um lar, uma família, muito amor e educação”.

Em seguida, Dom Eduardo agradeceu a Dom Odilo, à Igreja e o clero de São Paulo, amigos, antigos paroquianos das comunidades onde atuou.

“Que Deus me dê a graça necessária para viver bem o ministério episcopal. Que Vocês rezem por mim, estejam comigo o exercício do meu ministério. Que Deus dê a mim e a cada um de vocês a alegria dos frutos que certamente virão”, manifestou o novo bispo.

Posse no ofício

No final da celebração, Dom Eduardo e Dom Devair Araújo da Fonseca, ordenado bispo no dia 1º, tomaram posse no ofício de bispos auxiliares de São Paulo. Ambos também receberam o encargo de vigários gerais da Arquidiocese.

Dom Eduardo foi designado vigário episcopal para a Região Sé, onde será acolhido neste domingo, 8, às 15h, na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, no Bom Retiro. Já Dom Devair foi designado vigário episcopal para a Região Brasilândia, sendo acolhido na tarde deste sábado, às 15h, na Paróquia São Luiz Gonzaga, em Pirituba

Sem comentários

Deixe uma mensagem